Motivação de Equipe VI – Características do Brasil - Engenheiro Líder

  • Home
  • /
  • Blog
  • /
  • Motivação de Equipe VI – Características do Brasil

Motivação de Equipe VI – Características do Brasil - Gestão

Nós somos influenciados por nossa história e cultura, assim um trabalhador brasileiro tem comportamentos e necessidades diferentes dos Americanos, Europeus e Asiáticos.

A maioria dos estudos ligados ao comportamento no trabalho são estrangeiros e assim temos muitos desvios em relação ao modo como enxergamos os trabalhos, por isso é muito importante conhecer os intelectuais brasileiros que escreveram sobre o tema minha recomendação são dois livros Raízes do Brasil (Sérgio Buarque de Holanda) e O que faz o brasil, Brasil (Roberto DaMatta).

Sérgio Buarque apresenta uma condição muito característica de nossa relação no trabalho que é a necessidade da familiaridade e intimidade nossas equipes e liderados buscam sempre uma relação de intimidade. É comum ouvirmos no ambiente de trabalho, que “somos uma família”. Esse tipo de relação deve ser muito bem gerida pelo líder pois as relações de trabalho se caracterizam na troca das habilidades do trabalhador por um valor monetário mensurável. Quando há essa substituição das habilidades por intimidades e sentimentos, a relação pode ficar comprometida.

Roberto DaMatta coloca a falta de culto ao trabalho,

"O trabalho duro é visto no Brasil como algo bíblico. Muito diferente da concepção anglo-saxã que equaciona o trabalho (work) com agir e fazer, de acordo com sua concepção original. Entre nós porém, perdura a tradição católica romana e não a tradição reformadora de Calvino, que transformou o trabalho como castigo numa ação destinada a salvação. Mas nós, brasileiros, que não nos formamos nessa tradição calvinista, achamos que o trabalho é um horror. Não é a toa que o nosso panteão de heróis oscila entre uma imagem deificada do malandro (aquele que vive na rua sem trabalhar e ganha o máximo com o mínimo de esforço), o renunciador ou o santo (aquele que abandona o trabalho neste e deste mundo e vai trabalhar para o outro, como fazem os santos e líderes religiosos) e o caxias, que talvez não seja o trabalhador, mas o cumpridor de leis que devem obrigar os outros a trabalhar"

Como líderes, devemos influenciar as pessoas de modo a mudarmos esta condição cultural, disseminando as ideias de benefícios do trabalho, e sendo o exemplo, de nosso comprometimento e responsabilidade com nossa atividade e do crescimento intelectual, social e financeiro proporcionado pelo trabalho.

As Técnicas motivacionais são ferramentas que devem ser utilizadas no momento e modo correto.


Resumo:

Teoria das Necessidades,

Dois Fatores, Reforço,

Auto Eficácia,

Justiça,

Controle e o

Líder Carismático


"O Famoso batente, nome já indicativo de um obstáculo que temos que cruzar, ultrapassar ou tropeçar. Trabalho que no nosso sistema é concebido como castigo. E o nome diz tudo, pois a palavra deriva do latim tripaliare, que significa castigar com o tripaliu, instrumento que, na Roma Antiga, era um objeto de tortura." - Roberto Da Matta

Comentar

Informações sobre o Autor da Postagem

Luís Salatiel - Postado em 28/08/2016 Comentar

Luís Salatiel é um especialista em Gestão de Pessoas, Liderança e Coaching. Se lançou na vida profissional como Ajudante de Mecânico industrial, em seguida atuou como Mecânico de Manutenção e então se formou como Projetista de Máquinas pela Pro-tec SP. Trabalhou como Desenhista e Projetista, em pouco tempo se tornou líder de equipes de manutenção e montagens. Mais tarde obteve a graduação no curso de Engenharia Mecânica pela PUC-BH e assumiu obras de médio e grande porte. Possui MBA em Liderança e Coaching na Gestão de Pessoas e Certificação em Inspeção de Equipamentos e Soldagem. Atualmente realiza trabalhos como Professor de Gerenciamento da Manutenção e Gestão de Projetos realizando consultoria, palestra e treinamentos. Autor dos Livros “Gestão de Serviços Terceirizados” (2012) e “Engenharia – Liderança e Produtividade” (2015).

Novo Comentário